amiri baraka

Quando Que Bonus Dormitat Homerus – VII

Que a terra lhe seja leve, Amiri Baraka (aka Leroi Jones) (07/10/34 – 09/01/14)

Sexo, Como Desejo

      (longe das ruas.Lanterna

nos bolsos, o cheiro dos dedos, muito secreto.

            Cada noite, uma curra. Garotos se escondem no alto

                  dos morros, perto das oficinas e depósitos, aguardando

                                                                                        para dar o golpe. Nem é amor. Quietos, eles

esperam e fazem de conta

                                                                                                             que são belos.

Poderia ser eu, mesmo agora. (Muito lento, começo

a me ver. Estar num ponto corroído do peito de mim

criança morto. Onde fica a vida, toda a carne, para

obter mais que mera silhueta, sombra tênue de novo

encorpada, sua mudança.

O que há? Onde está? Quem é ela? O que posso

dar-me a mim, dar de mim, para me fazer entender

por mim mesmo? Nada acaba nunca. Nada é passado. Cada

ato de minha vida, comigo agora, até a morte. Eles próprios,

as razões para isto. Eles são pedras, na minha boca

a nos meus ouvidos. Florestas nos meus ombros.

(tradução Ítalo Moriconi Jr.)

– Leroi Jones aka Amiri Baraka

in Nova Poesia Norte-Americana Quingumbo (Editora Escrita, 1980)

***

Aqui uma boa entrevista com a voz dissidente mais contundente da poesia negra estadunidense.

E o New York Times fez um bom perfil do poeta também.

Quer mais poesia?

Quando que bonus dormitat Homerus – I

Quando que bonus dormitat Homerus – II

Quando que bonus dormitat Homerus – III 

Quando que bonus dormitat Homerus – IV

Quando que bonus dormitat Homerus – IV

 Quando que bonus dormitat Homerus – V

Quando que bonus dormitat Homerus – VI