pouso alegre manifestantes

Pozalégui Mon Amour VI

Sexto episódio da série que conta as aventuras da cidade mais absurdamente surpreendente das Alterosas. E começamos os trabalhos com um aforismo da nossa Tartaruga Ninja predileta:

 

Só sei de uma coisa: o inferno vai tá cheio de pouso alegrense

– Zé Rolé aka Psilosamples, divagando na primeira noite de ocupação da Câmara dos Vereadores

 

1. Momento histórico pro rap local. A partir dos anos 90, é inegável o poder de influência do combo carioca Quinto Andar no rap da região. Pois bem, o Projeto Consonância (formado por gente de Pouso Alegre e Santa Rita do Sapucaí) vai tocar na festa de lançamento do clipe novo da banda Amplexos (que recentemente fez 2 shows na cidade) em Volta Redonda. Aí você pergunta: e daí? E daí que De Leve, uma das cabeças por detrás do Quinto Andar vai tocar na mesma noite. Orgulho total dos moleques!

 

 

2. Hoje inaugura a exposição “O Fantástico Mundo de William “Robe” na galeria Artigas. Ok, é VERGONHOSO que um “corredor/sala” sem tratamento nenhum pra ser chamado de “galeria de arte” seja o espaço oficial da secretaria de cultura para exposições – dado que a cidade tem um número expressivo de bons artistas plásticos. A última exposição que vi lá, a montagem era de um amadorismo sem precedentes, sem contar que havia um CD em um aparelho que fazia às vezes de “trilha sonora do espaço” que estava pulando. Vergonha alheia é pouco pra descrever.

 

exposicao_graffite_william_robe

 

Certo que o Robe merecia destino melhor, já que é o maior grafiteiro que a cidade produziu (e sim, há na região uma cena forte de graffitti.), recomendo MUITO aparecer na exposição e acompanhar a evolução do artista. Você tem até o dia 2 de agosto pra visitar a exposição. Como ainda não vi nenhuma obra, não há muito mais a ser dito, mas é um bom momento pra quem quer conhecer arte feita para além dos domínios do Conservatório local.

3. Sábado é dia de apresentação do Pumu em sua nova formação de quarteto. Na última edição da temporada 2013 do Aberto Audiovisual Livre, fizeram uma apresentação nada menos que histórica! Deu uma sensação de unidade entre o passado recente musical da cidade e o que acontece agora, deixando evidente que a cena musical local nunca esteve tão forte e pulsante. Resta agora uma programação mais estruturada ao longo do ano e intercâmbio com outras cidades para que o mundão reconheça de fato a centralidade da cena local no que diz respeito à música de invenção!

 

 

O show acontece na sala de exposição (essa, dando aula tanto na montagem quanto na curadoria à galeria municipal) do café Divina Maria, que aliás, recebe exposição muito bonita da artista Flavia Bertinatto, prata da casa e radicada em São Paulo.

 

Veja os outros episódios da série:

Pozalégui Mon Amour V
Pozalégui Mon Amour IV
Pozalégui Mon Amour III
Pozalégui Mon Amour II
Pozalégui Mon Amour