feminismo

E Zás #32 – Uma Geral No Que Tá Rolando

 

1. E o KONGO, banda carioca de ska, reggae e latinidades manda a real sobre as pilantragens mil dos religiosos desse Brasil varonil:

 

2. Se todo provérbio guarda um rasgo de verdades profundas, use esta página abrindo-a todo dia e sorteando um provérbio para reflexão. Melhor que horóscopo de jornal!

3. Notícia velha, mas que não merece cair no esquecimento: “Algumas fotos de meninas segurando cartazes dizendo ‘por que elas não precisam do feminismo’ estão aparecendo pelo Facebook incentivadas pelo blog Testosterona. Um post com imagens de umas gringas protestando contra o feminismo foi publicado no blog pedindo para que as leitoras brasileiras enviassem as suas. A ação, porém, é um micão para quem participa. Em especial, por duas razões: 1) denuncia que as participantes não sabem o que é feminismo (dica: o feminismo existe para garantir os direitos das mulheres, inclusive o de escolher lavar a louça) e 2) expõe seus argumentos fracos demais para convencer alguém a parar um minuto para pensar que elas podem ter razão. A ação é uma cópia das sequências de fotos que aparecem em blogs americanos voltados para o público masculino. Lugar preferido das moças que querem chamar a atenção dos ‘machões’”.

 

Saiba mais dessa palhaçada aqui

4. “Get Away” do de La Soul – porque eles sempre tem uma ou outra coisinha pra mostrar!

 

5. Uma rápida viagem pela cidade de Bolonha com o coletivo de escritores Wu Ming, empenhados em contar histórias “por todos os meios necessários”. Seu romance, Altai – uma espécie de continuação do best seller Q, O Caçador de Hereges, acaba de sair em língua inglesa e, infelizmente, não tem previsão de lançamento no Brasil. Uma pena.