Suburbia em HQs.

E… Zás!! #6 – Uma geral no que anda rolando!

1. Não é de hoje que o Hermano Vianna vem criando reflexões brasileiras sobre assuntos brasileiros. E em alto nível. Seu livro O Mistério do Samba foi e ainda é um documento intransponível pra minhas reflexões. E ajudou – e muito! – ao desafio de cair de cabeça em terras cariocas.

Dessa vez, ele escreveu uma pensata muito boa sobre a ascensão do funk paulistano. Gastando um pouco mais de 30 minutos de seu tempo, dá pra assistir o documentário Funk Ostentação. E te falar, dá pano pra manga pra muita discussão.

E o Hermano falou sobretudo do sucesso do MC Guime. Abaixo um clipe do MC e uma versão de fã. O funk se alastra subterraneamente e não mostra interesse de tomar por si só a grande imprensa. E não precisa mesmo, ao contrário do rap que teve que se mover nessa seara. Mas isso é papo pra outra hora…

 

 

 

2. O The Bug vai soltar já já um disco novo que tá com cara de ser uma dessas pedradas antológicas. Por enquanto, fiquemos com o Soundcloud da fera.

3. O Fred Coelho é um dos pesquisadores da nova safra que mais chamam minha atenção e escreveu um LIVRAÇO, Eu, Brasileiro, Confesso Minha Culpa e Meu Pecado, sobre a cultura marginal no Brasil dos anos 60 e 70. Aqui, tem uma ótima entrevista com ele, tendo como assunto seu livro anterior, Livro ou Livro-me: Os Escritos Babilônicaos de Hélio Oiticica (1971 – 1978).

4. Carlos Dias inaugura exposição em São Paulo e paralelo ao seu interessantíssimo trabalho nas Artes Plásticas, faz de tempos em tempos música muito boa. O Caxabaxa fez verdadeiros clássicos undergrounds e crônicas INSUPERÁVEIS da fauna urbana paulistana de então. “Lembra?” é um exemplo especial disso:

5. Pedro Franz é, na humilde opinião deste escriba, é o grande quadrinista do momento no Brasil. Ele criou a série definitiva até aqui do século 21, Promessas De Amor A Desconhecidos Enquanto Espero O Fim Do Mundo e você pode baixá-la INTEIRA aqui.

Recentemente, ele adaptou a fantástica série de TV Suburbia para as HQs. Recomendo muito mesmo. E sobre a série, bom, essa merece um livro sobre. Tô me preparando pra escrever sobre ela logo mais.