"Posso continuar a rima / Ou chamar um escrivão"

Quando que bonus dormitat Homerus – IV

[“Também o bom Homero cochila”. Expressão de Horácio, que expressa a ideia que a perfeição absoluta não existe em poesia; assim sendo, até o grande Homero comete suas falhas. Aqui, usamos para não FALHARMOS na missão de conhecermos mais e mais poesia. Todas as terças feiras colocarei algum poema ou texto relacionado à poesia e um link do MAJESTÁTICO site Ubu (não conhece? Esquece aqui e vai pra lá AGORA!) de poesia visual. Quer ter seu poema publicado aqui? Entre em contato! Regozijai-vos, plebeus!]

A Samara Maultasch foi a primeira pessoa a aceitar o convite aí de cima. Além disso, ela foi minha colega de trabalho, é uma das pessoas mais queridas que conheci aqui no Rio de Janeiro e tem lá suas excentricidades. A saber: ela é a única carioca da gema que conheci que queria ser paulistana! E se você não é do Rio, meu (pra usar uma expressão paulista que ela adora usar), posso te garantir: isso é beeem estranho…

Os poemas dela, como você pode conferir no blog dela, Miudices, são muito comunicativos e prosaicos, tem um senso de humor leve, falando de coisas rotineiras, e tem esse dom da reflexão ágil ao alcance da mão – como o poema abaixo. Mário Quintana aprovaria, certeza. 

Lá embaixo

Quantas pessoas lá embaixo
Quantas luzes na escuridão
Milhões sorrindo ou chorando
Perdidos na multidão.
Queria encontrar só um
Um só que valesse o chão
E eu desceria desse céu
Acabaria com esse vão.
Olho daqui de cima
E muitas pensam que é um não
Na verdade é medo da descida
Lá embaixo sou apenas grão.
Sei que nesse mundo
muitos, vários se vão
E eu fico olhando olhando
Perdida, sem direção.
Posso continuar a rima
Ou chamar um escrivão
Não faz muita diferença
Quando o Fim não tem razão.
Espero um dia encontrar
O piloto desse avião
Porque de pista muito já sei
Mas falta guiar a emoção.

***

Hoje a dica é um livro de poesia visual de Barbara O’Connelly, de 1967, frontalmente inspirado pela poesia concreta brasileira. Você pode baixar o livro There Were Dreams aqui.