IMG_0828

A Natureza Selvagem de Dea Lellis

Esse texto foi feito para o site da Vice Brasil, mas infelizmente não foi publicado lá. A Expo estreou hoje junto com uma coletiva que também tá muito bonita! Parabéns para o Tiago Moraes e sua primeira experiência com curadoria no Espaço +Soma.

+soma_dealellis_anuncio_soma_230x275mm.ai

Por detrás da cara meiga, de mocinha de família, há uma artista fã de pedreiragens musicais como Slayer, Nuclear Assault, Anthrax e Napalm Death, que se vinga dos jovens consumistas e vazios, que se sujeitam a passar a madrugada na frente de uma loja em função de um par de tênis: idiossincrasias típicas de cidades grandes, que dão a maior vergonha alheia em alguém que faça jus ao polegar opositor. A expo Abalo Boreal, a primeira individual de Dea Lellis, 25 anos, começa nesta quinta e vai até o dia 10 de Outubro, no Espaço +Soma, na Vila Madalena, São Paulo. Serão 14 telas em dimensão A3 que, a bem da verdade, mostram uma relação dúbia com os escravos da moda – a própria artista diz ter interesse em Moda. Por conta do prazo curto, poucos dias antes da abertura, Dea confessou ainda faltar 3 quadros, que, por fim, foram finalizados.

Em desenhos limpos e “fofos”, Dea rende homenagem ao imaginário inuit e nórdico ao mesmo passo que coloca hipsters bem-vestidos para camelar puxando trenós. Veja abaixo o rápido bate-papo com a artista.

IMG_0825

Na exposição Abalo Boreal vai mostrar desenhos ou pinturas?
O pessoal tem chamado de desenho, mas como tô pintando eu falo que é pintura, sei lá.

Os quadros tem a maior cara de fábulas macabras, aquela delicadeza toda escondendo várias brutalidades…

É como se fosse no Ártico, no verão e no inverno. Tô tentando misturar umas coisas que gosto, de mitologia inuit, nórdica, moda (risos)

Todas as telas tem essa inversão de contos de fadas? De filme de terror japonês?
(risos) Umas mais e outras menos, tem uns que tão mais pesados, outros mais valorizando a natureza, mais tranquilos. Eu gosto de mitologia em geral, aí queria fazer uma coisa que achava que contrastava com esse lance de “cultura” sneaker que tá rolando – um povo que tá longe de tudo, com roupinhas bregas e folgadas (risos), como se eles tivessem lutando pra esse “mal” não chegar lá (risos)

Deu tempo de humilhar todos os hipsters nas telas?
(risos) Tive que correr um pouco, pra dar tempo de tirar foto das obras e colocar moldura.

O que você acha tão ruim nos hipsters?

É tudo brincadeira, não odeio nada, só acho engraçado alguns exageros, tipo aquela história de nego ficar a madrugada na frente da loja da Nike pra comprar o tênis do Kanye West (risos).
Tô achando que você é uma hipster enrustida! Você bota os hipsters como cachorro em um quadro e fala que nem odeia os caras? Acho que isso é trauma por não ter chego a tempo na loja da Nike (risos)

Acho feio falar que odeio, é tipo julgar o pessoal, mas no final acho que acabo fazendo isso mesmo. Mas você vai ver: não tem nem metade dos trabalhos que eu estou tirando esse pessoal, é mais valorização da natureza.

Serviço:

Expo Abalo Boreal, de Dea Lellis
de 04 de Setembro até 10 de Outubro de 2009 . De segunda a sábado, das 10 até as 19 horas
Abertura dia 04 de Setembro, às 19 horas

Saiba Mais:
http://www.flickr.com/photos/metalpreto/
http://www.maissoma.com/

IMG_0828

 

***

Atualização:

Fui na exposição nova da Dea Lellis só agora e recomendo vivamente. Pena que fica só até sábado em cartaz! Corram! Um vídeo abaixo: